9 de agosto de 2006

Transcendência...

Neste exato momento,
Enquanto vislumbras meu texto,
Encontro-me em vários lugares:
Transladado, arrebatado, suspenso.
O chão onde piso é outro.
O tempo que desfruto é outro.
Algo me ultrapassou, não sei porque.
E me levou para outras paragens.
Lá, em meio a imagens nunca antes vislumbradas por mim,
E êxtases, e múltiplos sons,
Encontro a você, e a outros, me olhando.
"Por que?", digo, "por que logo aqui?"
Um sussurro me conta, ao longe:
"Não importa para onde fores.
Aqueles que te tocaram,
Na fronte, no dorso, ou na alma,
Contigo sempre estarão.
Às vezes, como espectros errantes.
Às vezes, como anjos de/em guarda."

Um comentário:

catia disse...

Gostei muito do que vc escreve, sensibilidade e paixão com um fundo melancólico!