7 de agosto de 2005

A representação em Escher...


Eis aqui o motivo de algumas noites sem sono, e motivo para ter começado este blog aqui: Escher.
A imagem ao lado pertence ao litogravurista Mauritis Cornelius Escher, holandês, arquiteto e artista. Litogravura é uma técnica de gravação de desenhos em pedra. Estas gravações também podem ser feitas em madeira ou mesmo cobre.
Esta aí do lado chama-se Belvedere, litografia feita em 1955.
A imagem ao lado possui muitos elementos para análise, e isto me tomou uma semana inteira de queima de fosfato.
Quando você observa sem muito rigor, a figura irá se parecer apenas como um belvedere, um mirante, onde algumas pessoas estão olhando o horizonte, outras chegando à construção, dois rapazes passando do primeiro para o segundo andar, um rapaz preso e outro meditando em uma figura estranha.
O grande tema trabalhado por este artista é o jogo feito com a perspectiva.
Se observarmos a figura mais atentamente, perceberemos que a forma como está estruturada é absolutamente "impossível". Basta vermos onde começa e onde termina cada coluna, assim como a disposição espacial do primeiro e do segundo andar (o andar inferior no sentido norte-sul, e o superior no sentido leste-oeste, ou vice-versa).
Este é um dos temas do artista Escher: a representação da realidade como cópia da mesma (também chamada mimese), porém realizando uma alteração desta realidade de forma acentuada, criando paradoxos.
Isto é parecido com o surrealismo (vide Magritte, Dali, etc.), mas as representações de Escher vão um pouco além disto.
Escher é um admirador assumido da teoria da relatividade de Einstein, e, em várias outras figuras, irá brincar com estes conceitos de espaço-tempo. Nesta imagem a distorção espacial é explícita. Interessante notar que, no detalhe inferior esquerdo da imagem, encontra-se um homem meditando com um cubo estranho. Ao pé deste homem há um esboço de um cubo, com dois círculos em suas arestas. É uma pista do que aconteceu com o cubo que está sendo seguro pelo indivíduo, e também é o segredo da representação do todo da imagem.
Só isto?!
Não. Tem muito mais, mas deixaremos isto pra outro dia.
Trouxe esta imagem aqui pra vocês verem que há outras coisas por trás daquilo que está em um quadro, e, principalmente, que um quadro ou uma figura (qualquer) sempre se dá a ler como um texto literário.
É a ut pictura poesis, citada por Aristóteles.
Viagem? Loucura?
Não sei dizer.
Alguns acham que isto não é arte por utilizar princípios matemáticos e físicos em suas figuras. Argumento discutível pois Michelangelo e da Vinci utilizavam conhecimentos da Medicina para suas representações humanas. Por um acaso a Medicina é superior à Matemática?
Semana que vem trarei outras imagens pra cá, e um trabalho que envolveu a análise da figura Mão com globo refletindo, de Escher, e o quadro As meninas, de Velasquez.
Até mais, e boa semana.
PS: Se quiser ver outras imagens de Escher acesse o site http://www.mcescher.com.

5 comentários:

Cristian disse...

Doido!!! :-D

Anônimo disse...

"Violou, enfrenta a roda" eh do Mad Max, nao?

Esse cubo do Belvedere tambem eh chamado de ilusao de Hyzer. Olha o que eu achei no MathWorld:http://mathworld.wolfram.com/FreemishCrate.html

Alias, no MathWorld tem links para outras figuras de Escher. Voce vai gostar, se eh que ja nao conhece.

Abracao! Gostei do blog! Continue escrevendo.

Natalia Solorzano

Natalia Solorzano disse...

Ah, acho que voce nao sabe, mas eu tinha um blog que era basicamente sobre ciencia. Mas o servidor o deletou e eu nao tive mais tempo para escrever. Quem sabe, um dia...De qualquer forma, eu conheco o cara do "Blog de Todos os Fisicos" ai do lado! Tinhamos uma comunidade so de blogs do genero.

Anônimo disse...

Cara....

Que bom te ver novamente....
Adoraria falar contigo. Sobre Física, sobre SPDAs, sobre Literatura, sobre a vida...
Apareça sempre. Você me deu ânimo de ressucitar o BLOG

Beijo, amigo.

shawnprice09821604 disse...

i thought your blog was cool and i think you may like this cool Website. now just Click Here