21 de agosto de 2007

Epícurismo e estoicismo



Como dizem por aí: "Nada melhor do que um dia após o outro".

Epicuristas e estóicos fazem da ciência sobre a natureza das coisas a base para as suas construções morais. Bem diverso será o itinerário prescrito pelo ceticismo, fundado por Pirro de Êlis (360-270 a.C.): à imperturbabilidade de espírito só se chegaria partindo-se da suspensão de qualquer julgamento, renunciando-se a qualquer explicação científica, abandonando-se toda pretensão de alcançar certezas inatingíveis.

Não se julgam os fatos, apenas os vivenciamos. Suspender o julgamento sobre as coisas é uma forma de buscar a paz interior, a serenidade, que só advem do auto-controle.

Como hoje vou trabalhar.... Uhú! Novos rumos são dados. Novas conquistas. Novos sonhos.

O lema de hoje é: "Nihil mirari".

Comer bolo. Esperar a garganta melhorar, e tomar sorvete. Ver desenhos e comandar badernas virtuais na comunidade Guindaste, da Carol Costa. Eis objetivos bem definidos.


Ser homem é saber admitir as falhas e analisar os erros, comemorar os acertos e mesmo os golpes de sorte, festejar as vitórias, porém nunca perder o equilíbrio em nenhum destes momentos...

Um comentário:

Carol Costa disse...

As badernas estão ótimas! Ah, o layout novo ficou lindão, hein? Mas por que, raios, você e o papa se bandearam para a esquerda?