18 de março de 2007

Quando é que,
O não vira sim.
O não-querer vira desejo.
A recusa se torna vontade.
Quando.
Mistério que ainda vou aprender.
Me ensina, tenha paciência.
Por favor.
Quero aprender.

Um comentário:

Ruiva disse...

Não te preocupes, querido, estou aqui: entre 'não' e 'sim', entre brincadeiras e seriedades, estou aqui. Pequena estrela brilhante e mimada: que grita, chora, reclama e faz caretas para a Lua. Só para acordar no dia seguinte ainda mais sorridente, ainda mais grata, ainda mais plena... Não te preocupes, meu anjo, estou aqui. E meu sorriso é mais sincero do que nunca!

Vem, me dá a mão: aprenderemos juntos, cúmplices, presentes em nós mesmos. Vem, olha para mim: em seu olhar vejo a beleza do mundo. Vem, caminha comigo: até que entendamos que palavras nunca darão conta de representar a pureza e a plenitude de nossas almas. Enquanto isso vem, me dá sua mão, segue comigo em meu caminho para que vivamos um delicioso e constante aprender e ensinar.

E quando estiver angustiado, sem saber o que fazer, olhe para mim e sinta meu sorriso: ele é a janela para minha alma!